Menino Aprendiz

Menino Aprendiz

janeiro 22, 2021

MENINO APRENDIZ

 

 

“A brincadeira dá cambalhotas para a realidade, desconcerta a seriedade e acorda para os sonhos e desejos d’alma”. Adriana Klisys

 

 

 

A tela Menino Aprendiz que apresentamos hoje foi criada inicialmente para o livro de Rubem Alves, “Os Três Reis". Uma bela história dos Reis Magos contada de uma maneira diferente. Nela os reis em sua singularidade sabiam muito do brincar e do fazer com as mãos. Atualmente é capa do e-book Nas Entrelinhas, de Roseana Murray.

Bordada em suaves fios de seda e do mais puro algodão, tem como suporte um precioso tecido em shantung também na seda que desperta sentidos e delicadezas.  Esta obra bordada com ternuras revela um menino lindamente em seu oficio de criar. Simboliza as forças geradoras e inventivas, forças criadoras da vida, do direito de Ser Criança em todas as idades.

Trazer este bordado agora em 2021 não é à toa! É para refazemos o convite feito há algum tempo: descobrir brincadeiras para a meninada a seu lado “dendicasa” e reencontrar aquela criança e descobrir o menino aprendiz dentro de você.

E... Cadê a criança que estava aqui? Aquela de riso solto, curiosa, que faz um pano branco virar uma bandeira, ou uma garça a voejar, que usa as mãos e experimenta construir com o coração aberto novas imagens e sons. Aquela que cria situações onde o desafio enreda histórias de Ser entre brincadeiras.

Para Maria Cláudia Baima “Brincar mobiliza forças internas de calor, dessas que brotam de um território além do intelecto - esse lugar frio que não se engravida de criatividade. Um ensino que supervaloriza o cognitivo não forma seres brincantes. Um brincar de qualidade só faz ninho onde existe o calor da ANIMAção, esse estado alterado que vem da ânima. Um estado de ser que transborda nas mãos”.

O mesmo ensino que não forma seres brincantes tira a criança interna da gente grande. E não é raro ouvir: “Deixa de ser criança”; “Deixa de brincadeira” ou um “cresça e apareça”! O que importa agora é não se deixar censurar, praticar o exercício de ser gente pequena, exercício de superações e de ser feliz.

E pra começar a caminhada neste novo ano, que tal construir brinquedos com as próprias mãos, contar histórias? pegar o fio da palavra de um livro infantil bem colorido e dar boas gargalhadas? As mãos que sabem brincar são mãos que também sabem criar, bordar, inventar. A dinâmica é a mesma: marcam um encontro afetivo entre um mundo de imagens e uma infinidade de sentidos.

 

Gostou da imagem do artigo?

Ela é uma das gravuras fine art lançadas em janeiro de 2021. Confira abaixo os lançamentos desse mês!



x
x