Harmonia das cores e sua importância para a valorização de uma obra.

Harmonia das cores e sua importância para a valorização de uma obra.

Janeiro 26, 2018

Para quem deseja criar arte ou mesmo montar um arranjo de cores que faça sentido e desperte a atenção do observador, é fundamental conhecer o que chamamos de “harmonia das cores”.

Você sabe o que vem a ser a harmonia das cores? E Círculo Cromático? Tem ideia da importância que estes conceitos apresentam para a criação artística?

Bom, caso a resposta seja não, então recomendamos que leia esse post até o final, para que compreenda os termos e significados envolvendo a harmonia das cores, bem como a sua importância para a valorização de uma obra.

Confira!

 

Entendendo a harmonia das cores

Para entender o que significa a harmonia das cores é preciso primeiramente, entender o que é um círculo cromático.

Círculo cromático nada mais é do que um círculo composto por 12 cores, sendo estas agrupadas entre cores primárias, secundárias e terciárias.

Dentro desse círculo, há alguns grupos de cores que funcionam muito bem quando aplicadas em conjunto, formando uma espécie de esquema de cores atraente e convidativa aos olhos do observador.

 

 

Nesta roda de cores harmônicas, existem alguns grupos importantes e que você deve conhecer. O primeiro deles é:

 

  • Grupo harmônico monocromático

Esse grupo é formado pela harmonia de uma mesma cor dentro da roda das cores.

Nesse caso, há variações de tonalidade da cor, mas todas as variantes se mantém no mesmo matiz da roda das cores.

Na harmonia monocromática, uma cor principal, como o azul ou o verde por exemplo, pode combinar com cores mais neutras, como o branco ou então o preto, embora seja um pouco difícil usar esse tipo de combinação quando se tem o objetivo de ressaltar pontos importantes de uma obra.

 

 

A vantagem de usar esse tipo de harmonização, é que sua aplicação tende a ser simples e o resultado final geralmente cria um aspecto apelativo bem interessante.

No entanto, é importante tomar cuidado com alguns detalhes, como a necessidade de contrastes, pois trabalhos envolvendo o uso de cores monocromáticas não são tão vibrantes como em outros grupos de harmonia das cores.

 

  • Harmonia analógica e complementar

Na harmonia das cores analógicas, as cores primarias se combinam com duas ou mais cores vizinhas na roda das cores.

Essencialmente, neste grupo existe o uso de uma cor dominante que é enriquecida pelas cores adjacentes.

Uma boa dica nesse caso consiste em evitar o uso de várias tonalidades pois dessa forma você corre o risco de perder a harmonia entre as cores. Também evite combinar cores quentes e frias dentro desse mesmo grupo.

 

 

Para que entenda o que representa uma harmonia complementar, basta ter em mente que ela se resume basicamente em uma harmonia de contrastes. Neste grupo, você escolhe uma cor dominante e outras complementares para dar o destaque da sua obra.

 

  • Harmonia tríade

Neste grupo são usadas três cores diferentes no círculo cromático. Por exemplo, você pode pegar o vermelho, azul e verde para criar uma obra com um efeito harmônico e super atraente aos olhos.

 

 

Esse tipo de harmonia, é bastante usado entre artistas populares devido o contraste visual que ela proporciona, sem contar a sua riqueza de cores, que agrega muito mais valor a qualquer obra.

Agora que você aprendeu um pouco sobre harmonia das cores experimente usar esse conhecimento no seu cotidiano aplicando-o para seleção de cores sempre que você precisar ou mesmo observando a forma como a cores se arranjam no seu dia a dia. Aproveite para enxergar o mundo com outros olhos!