Cerrado: Berço das águas

Cerrado: Berço das águas

Janeiro 12, 2018

Considerado umas das áreas de maior biodiversidade mundial, o Cerrado apresenta uma configuração natural surpreendente, com espécies endêmicas e recursos naturais que sustentam várias populações.

Sua importância é tão grande para o Brasil, que ele recebeu títulos com muitos significados: “Berço das Águas”, “Pai das Águas”, e o merecido título de “caixa d’água brasileira”, uma vez que sua extensão florestal é responsável por abastecer boa parte dos rios do país. 

                                                         Rio São Francisco

A importância do Cerrado não se limita apenas a este fator. As representações do cerrado estão presentes na arte popular, nos objetos do cotidiano de grande parte do povo brasileiro, na literatura de Guimarães Rosa, Osório Alves de Castro, Bernardo Elis, Cora Coralina, na música de Marku Ribas e Tavinho Moura, Inácio Loyola. Nas artes visuais de Demóstenes, Josinaldo, Rômulo Andrade, Bené Fonteles e de tantos outros artistas de destaque nacional e internacional, do Movimento Cerratenses em Brasília e daqueles que anonimamente fazem transcrições, símbolos de seu amor pelo cerrado.

 

Cerrado e sua importância para o Brasil

Muitas são as razões para cuidar do cerrado. Além das questões ambientais, o Cerrado também apresenta uma relevância social muito grande.

Isso porque, várias populações sobrevivem hoje em dia, dos recursos naturais frutos desse bioma. São povos indígenas, ribeirinhos, quilombolas, babaçueiros, além de vários outros tipos de população que juntos utilizam os recursos do Cerrado para garantir a sua sobrevivência.

                                                      Jaca - Fruto do Cerrado

De acordo com a ONG WWF Brasil, cerca de 90% da população brasileira utiliza energia que tem como fonte de sua produção o Cerrado.

Outra importância do Cerrado que merece destaque, é a questão da sua vegetação. As árvores retorcidas, com folhas grossas e cascas rugosas possuem raízes profundas que funcionam como esponjas no importante ciclo da água. O emaranhado de raízes auxilia no processo de captação da água da chuva, contribuindo assim para abastecer aquíferos brasileiros importantes, como o Aquífero Guarani, que é considerado um dos maiores do mundo, e ainda os aquíferos Urucuia e Bambuí além de importantes bacias hidrográficas que abastecem significativa parte da população brasileira. O reabastecimento de um aquífero depende da chuva, mas a vegetação é quem leva a água até as profundezas da terra.

                                                         Rio São Francisco – região de Pirapora – MG – Foto Eduardo Hatem

Além dos aquíferos, alguns dos mais importantes rios brasileiros situam na região do Cerrado. Um exemplo é o fenômeno “Águas Emendadas”, que ocorre no DF, e contribui para formar três importantes Regiões Hidrográficas: Prata, São Francisco e Tocantins-Araguaia.

Outros exemplos de nascentes brasileiras importantes que também estão presentes na região do Cerrado, é a do rio Xingu e as bacias do Atlântico Leste e Paranaíba.

Todas as bacias que apresentam suas nascentes neste bioma reúnem-se para formar uma complexa teia hídrica, grande rede de drenagem e assim abastecer com água boa parte do território brasileiro. Agora você deve perguntar:

 

Mas com tanta água assim, por que algumas regiões do Brasil ainda sofrem com a seca e falta d’água?

Além dessas alterações climáticas que afetaram o clico hidrológico brasileiro, o uso agressivo de áreas de cerrado para a plantação de grãos sem o devido cuidado e planejamento.  Substituído por novas vegetações que não cumprem o mesmo papel desse bioma, o cerrado vive sob ameaça. Este bioma vem sendo continuamente devastado. Só para você ter uma ideia, apenas 20% da sua área total é de mata virgem.

Convidamos você para cuidar do cerrado, para que continue sendo considerado o “berço das águas” brasileiras, e para isto é muito importante adotar medidas que preservem essa região, afinal de contas, esta é a única forma de manter a sustentabilidade de água no Brasil para as próximas gerações! Cada um fazendo um pouquinho nesta bordação pelas águas!

                                                         Flores do Cerrado

O Grupo Matizes Dumont há mais de vinte anos borda o cerrado e suas águas, e se movimenta para o cuidado com os cursos d´água e nascentes.  Na nossa obra você pode ver registros do cerrado e da vida ribeirinha em forma de telas bordadas. São registros poético-visuais que simbolizam a nossa luta pelos valores humanos, sociais e ambientais, que tem função determinante do sensível na construção da justiça e do ideal de um mundo em paz.

Convidamos você para este movimento pelo cerrado e pelas águas.

                                                    Obra: Brincadeiras no Cerrado (Matizes Dumont)

 

Veja outras imagens